As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

Viajar de mota sempre foi uma forma procurada de explorar novos lugares, e provavelmente sê-lo-á ainda mais depois da pandemia de Covid-19.

Como temos vindo a assistir ao longo dos anos, as motas como meio de transporte de viagens, cresceram em popularidade devido às infinitas possibilidades que oferecem. As motas de aventura, em particular, são agora mais populares do que nunca. E essa tendência é de crescimento.

Podem levá-lo a lugares de outro modo inacessíveis, e proporcionar a oportunidade de desfrutar de paisagens fora do alcance de outros veículos motorizados. 

Com isso em mente, há muitas pessoas que olham para as viagens de motociclismo como meio de ir a determinados lugares, ver coisas novas, e fazer parte de uma cultura que não conhece fronteiras.

Também o pode fazer, e nada o pode fazer recuar!

Motorcycle-Travel-8-top-tips

No entanto, viagens de mota envolvem uma grande dose de planeamento.

Quer esteja apenas a iniciar-se no motociclismo de viagem, ou já conduza há alguns anos e esteja agora a considerar ir na sua primeira viagem de mota, alguns factores essenciais não podem ser menosprezados.

Embora seja impossível estar demasiado preparado, conhecer os seus limites, e os da sua mota, é fundamental. Conhecer os problemas que podem ocorrer e planear para eles, pode fazer toda a diferença.

2WheelsOnRoad - As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

Aqui estão as nossas 8 melhores dicas para viajar de mota, que podem ser úteis ao planear a sua próxima, ou se for esse o caso, a sua primeira de muitas aventuras de motociclismo de viagem:

1 – Escolha a Mota Certa

Não há escolha certa ou errada na mota que escolhe para viajar. Hoje em dia, muitas pessoas preferem a versatilidade das "Adventure Bikes". Mas tudo se resume ao tipo de viagem que se faz, e ao terreno que a acompanha. 

Vai conduzir maioritariamente em longos troços de auto-estrada? Provavelmente a melhor escolha será uma mota de turismo que lhe possa proporcionar mais conforto e melhor protecção contra o vento.

A sua viagem vai incluir mais etapas fora de estrada? Provavelmente vai querer optar por uma mota mais leve, Dual Sport ou Enduro que possa ser mais fácil de manusear em off-road mais técnico.

A fazer uma mistura de ambos? Talvez uma "Adventure Bike" seja a escolha certa, proporcionando a versatilidade necessária para ir aos lugares que deseja, sem abdicar de algum do conforto em estrada.

No entanto, ainda terá de colocar na equação, a autonomia, e o peso da mota. O ponto de equilíbrio é o que se adaptar às suas necessidades de condução.

Triumph-Tiger-Motorcycle-Adventure-Travel
"Adventure Bikes" podem levá-lo aos mais diversos lugares, dentro e fora de estrada

2 – Planeie A Rota

Escolher o destino é uma coisa. Simples e fácil. Basta procurar na sua "bucket list" de viagens de mota, e escolher a que pretende realizar. 

Outra coisa é planear a rota para lá chegar. É aqui que as coisas se complicam um pouco mais, e porque é que é importante planear com antecedência. Quais são os desafios que terá de enfrentar no percurso para chegar ao seu destino? Vai atravessar diferentes estados ou países, com regras de trânsito diferentes? Vai para ou através de áreas remotas? A sua rota inclui troços off-road? Quanto tempo vai durar a sua viagem de mota? Você ou a sua mota têm alguma limitação para realizar esse trajecto?

Saber com antecedência, quando, e onde parar para comer, reabastecer de combustível, e descansar, poupar-lhe-á tempo precioso que pode utilizar para desvios ou para seguir eventuais rotas alternativas. Ter rotas de reserva e o tempo para as tomar pode ser da maior importância se achar um obstáculo demasiado difícil de transpor, desafios meteorológicos, ou uma obstrução da estrada. Poder ter uma solução alternativa pode significar a diferença entre chegar ao seu ponto de paragem nocturno dentro do horário previsto, ou ter de acampar na natureza em território desconhecido.

Tendo tudo isso em conta, lembre-se de verificar a previsão do tempo, e leve consigo um Mapa. Sim, um mapa de papel à moda antiga, pode e deve estar disponível para quando a tecnologia falhar. E na nossa experiência, tanto os sistemas de GPS como os mapas falham. Assim, ter os dois é útil para complementar as falhas um do outro.

3 – Prepare a Mota

Antes de partir, a sua moto deve estar em boa forma para assumir o esforço de viagem. E quanto mais quilómetros pretender percorrer, mais minuciosa deverá ser a inspecção da sua mota.

Verifique os intervalos da manutenção de rotina da sua montada, e veja se há alguma substituição de peças importantes a surgir, ou se fazer uma revisão é suficiente. A verdade é que, quer esteja a fazer viagens de longa distância ou apenas alguns dias de viagem, a simples verificação dos níveis de óleo, mudança de filtros, pode não o ser. Se precisar de substituir algo importante, faça-o agora..

O mesmo se aplica a quaisquer sinais de deterioração das peças de maior desgaste. Pneus, corrente, pinhão, cremalheira, pastilhas de travão, ou quaisquer outras peças que se desgastam com mais frequência, devem ser verificados.

Iniciar uma viagem de mota com peças já desgastadas custar-lhe-á mais à frente, pelo caminho. Na sua carteira, e no tempo em que perder a substituição dessas peças. Tenha em mente que em alguns lugares a disponibilidade de peças pode não ser tão fácil como comprá-las online ou apenas conduzir até ao concessionário local para uma reparação rápida. E pode acabar por encurtar, ou atrasar seriamente a sua viagem de motocicleta.

Considere a possibilidade de frequentar um curso básico de mecânica para poder reparar avarias simples, por si próprio, na estrada.

4 – Escolha o Equipamento Certo

O equipamento certo para qualquer viagem pode variar muito, dependendo de onde a sua rota o levar, e das condições meteorológicas que se fizerem sentir.

Os equipamentos mais básicos como capacete, casaco, calças, luvas, e botas podem não ser os mais adequados para as suas condições de viagem. Tempo quente, tempo frio, tempo húmido, todos têm desafios particulares. E se percorrer longas distâncias, atravessando várias mudanças climáticas, mais difícil ainda se torna a tarefa.

casaco de malha de polyester totalmente ventilado pode ser a escolha certa para atravessar uma auto-estrada no deserto, mas não para passeios de alta montanha. 

Para o tempo frio, pode ser necessária uma sobreposição de camadas mais complicada.

E para viagens essencialmente em estrada, poderá querer equipar-se com um colete de airbag para uma protecção melhorada..

A única coisa de que não se pode mesmo esquecer é de levar equipamento de chuva. Conduzir com material molhado e num clima frio pode ser uma situação potencialmente perigosa devido ao risco de hipotermia.

Reserve tempo para pesquisar a meteorologia ao longo do percurso, bem como as médias dos últimos anos, e estar preparado para enfrentar os desafios que a Natureza lhe lança.

KTM-1290-Adventure-S-riding-portugal

5 – Prepare As Suas Bagagens Com O Essencial E Com Antecedência

Fazer as malas correctamente, de uma maneira geral, é levar apenas o que precisa. O excesso de bagagem é algo que muitos motociclistas costumam levar, e do qual não beneficiam.

Acredite. Pode fazer exactamente a mesma viagem sem muitas das coisas que acha que precisa, mas de que realmente, não tem necessidade alguma. 

Fazer as malas corretamente para uma viagem de mota, é também procurar a redução de peso. O peso é um factor enorme no conforto de condução, pois não só afecta o desempenho geral como também o manuseamento da mota, tornando-a mais difícil de conduzir e de levantar.

Adicionar demasiado peso, ou adicionar peso de forma desigual, desloca o centro de gravidade da mota, dando uma sensação de desequilíbrio na condução, e em última análise tornando-a menos segura.

O melhor mesmo, é deixar para trás todas as coisas desnecessárias que não comprometam as suas viagem de mota.

Não faça as malas à última da hora. Ter tudo verificado, duplamente, antes do tempo, pode poupar-lhe adiamentos de partida. Descobriu mesmo antes de partir que se esqueceu de algo importante, ou que tem uma mota desequilibrada, não é agradável. Não corra riscos, coloque toda a bagagem e faça um test drive com a mota carregada.

Para além dos objectos mais elementares e que sem o quais certamente não sairia de casa, como a sua carteira ou telefone, existem alguns objectos absolutamente essenciais que não se deve esquecer de colocar na sua bagagem.

O Equipamento Essencial

  • Água
  • Comida
  • Documentos
  • GPS/Mapa
  • Kit de primeiros-socorros
  • Kit de ferramentas 
  • Kit de reparação de furos
  • Lanterna
  • Tampões para os ouvidos
  • Carregador de telefone
  • Mudas de roupa - algumas t-shirts - par de meias e roupa interior extra. Não exagere. Pode sempre lavar roupa ao longo da viagem.

Se planeia fazer campismo de mota terá de adicionar à lista de bagagem:

  • Tenda
  • Saco cama
  • Colchão de campismo
  • Equipamento para cozinhar
motorcycle-camping

6 – Descanso, Hidratação, Necessidades Nutricionais 

Tal como a sua mota, o seu corpo precisa da manutenção e dos cuidados adequados. E, para poder desfrutar da viagem, deve também mantê-lo em boas condições. 

Não digo que precisa de se tornar o tipo mais fit do seu ginásio local. Conheço alguns motociclistas que conduziram toda a sua vida em viagens de longa distância e que têm uma barriga que prova que a vida foi boa para eles.

No entanto, em cada viagem de mota, há um nível de fadiga associado. Hidratar-se regularmente, alimentar-se bem e de forma nutricionalmente correcta, e ter consigo snacks saudáveis que forneçam alta energia, pode aliviar alguma da fadiga e das dores musculares.

Mantenha a água a fluir, a comida a chegar, e saiba quando parar e descansar. O seu corpo irá agradecer-lhe.

What-not-to-pack-motorcycle-travel
Esqueça as batatas fritas e os chocolates, pois só lhe fornecerão energia a curto prazo

7 – Verifique A Condição Da Sua Mota Regularmente

Todos viajamos para fugir à rotina. Mas a rotina em certas pequenas doses é também essencial para prevenir futuras dores de cabeça. 

Crie a sua rotina de verificação da mota. Faça-o pela manhã ou quando chegar ao ponto de paragem final do dia. Faça-o sempre que parar, mas faça-o. A maioria das vezes, é provável que não encontre nada de errado com a mota. No entanto, estar atento aos sinais de desgaste precoce apenas lhe custará 5 a 10 minutos diários, e pode ajudá-lo a evitar ter de lidar com um problema de paragem total mais adiante na viagem. 

Verifique:

  • A temperatura do motor
  • Fugas de óleo 
  • A condição da corrente, pinhão e cremalheira, e a sua tensão
  • O estado dos pneus, pressão, e qualquer sinal de furos, pregos, ou cortes

8 – Partilhe O Itinerário E Rota Com Amigos E Família

Ninguém quer ter uma emergência enquanto viaja. Mas caso isso aconteça, vai querer ter alguém que saiba exactamente qual é o seu percurso em cada etapa do seu trajecto, e que possa identificar a sua possível localização.

Eu sei que para muitos, embarcar em viagens de motociclismo é uma evasão. No entanto, fugir dos seus amigos e família pode não ser a escolha acertada. É provável que que queiram saber onde está e para onde se dirige. E podem desempenhar um papel importante para o encontrar, caso seja necessário.

Partilhe uma cópia detalhada da sua rota e itinerário com pelo menos uma pessoa da sua confiança. E pela sua saúde, envie uma mensagem à sua mulher no final de cada dia de viagem. 

Safe Rides!

Plan, Ride, Live, Repeat! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on reddit
Share on whatsapp
Share on email

4 comentários em “Motorcycle Travel 8 Top Tips”

Deixe o seu Comentário

On Key

Publicações Relacionadas

The-Basics-Of-Motorcycle-Camping
Guias e Dicas
gustavo@2wheelsonroad.com

O Essencial do Moto Camping

Is Motorcycle Camping an Essential on Part of Adventure Travel ? It doesn’t take much to turn a road trip into an epic ride. Yet,

Ler mais

As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

Viajar de mota sempre foi uma forma procurada de explorar novos lugares, e provavelmente sê-lo-á ainda mais depois da pandemia de Covid-19.

Como temos vindo a assistir ao longo dos anos, as motas como meio de transporte de viagens, cresceram em popularidade devido às infinitas possibilidades que oferecem. As motas de aventura, em particular, são agora mais populares do que nunca. E essa tendência é de crescimento.

Podem levá-lo a lugares de outro modo inacessíveis, e proporcionar a oportunidade de desfrutar de paisagens fora do alcance de outros veículos motorizados. 

Com isso em mente, há muitas pessoas que olham para as viagens de motociclismo como meio de ir a determinados lugares, ver coisas novas, e fazer parte de uma cultura que não conhece fronteiras.

Também o pode fazer, e nada o pode fazer recuar!

Motorcycle-Travel-8-top-tips

No entanto, viagens de mota envolvem uma grande dose de planeamento.

Quer esteja apenas a iniciar-se no motociclismo de viagem, ou já conduza há alguns anos e esteja agora a considerar ir na sua primeira viagem de mota, alguns factores essenciais não podem ser menosprezados.

Embora seja impossível estar demasiado preparado, conhecer os seus limites, e os da sua mota, é fundamental. Conhecer os problemas que podem ocorrer e planear para eles, pode fazer toda a diferença.

2WheelsOnRoad - As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

Aqui estão as nossas 8 melhores dicas para viajar de mota, que podem ser úteis ao planear a sua próxima, ou se for esse o caso, a sua primeira de muitas aventuras de motociclismo de viagem:

1 – Escolha a Mota Certa

Não há escolha certa ou errada na mota que escolhe para viajar. Hoje em dia, muitas pessoas preferem a versatilidade das "Adventure Bikes". Mas tudo se resume ao tipo de viagem que se faz, e ao terreno que a acompanha. 

Vai conduzir maioritariamente em longos troços de auto-estrada? Provavelmente a melhor escolha será uma mota de turismo que lhe possa proporcionar mais conforto e melhor protecção contra o vento.

A sua viagem vai incluir mais etapas fora de estrada? Provavelmente vai querer optar por uma mota mais leve, Dual Sport ou Enduro que possa ser mais fácil de manusear em off-road mais técnico.

A fazer uma mistura de ambos? Talvez uma "Adventure Bike" seja a escolha certa, proporcionando a versatilidade necessária para ir aos lugares que deseja, sem abdicar de algum do conforto em estrada.

No entanto, ainda terá de colocar na equação, a autonomia, e o peso da mota. O ponto de equilíbrio é o que se adaptar às suas necessidades de condução.

Triumph-Tiger-Motorcycle-Adventure-Travel
"Adventure Bikes" podem levá-lo aos mais diversos lugares, dentro e fora de estrada

2 – Planeie A Rota

Escolher o destino é uma coisa. Simples e fácil. Basta procurar na sua "bucket list" de viagens de mota, e escolher a que pretende realizar. 

Outra coisa é planear a rota para lá chegar. É aqui que as coisas se complicam um pouco mais, e porque é que é importante planear com antecedência. Quais são os desafios que terá de enfrentar no percurso para chegar ao seu destino? Vai atravessar diferentes estados ou países, com regras de trânsito diferentes? Vai para ou através de áreas remotas? A sua rota inclui troços off-road? Quanto tempo vai durar a sua viagem de mota? Você ou a sua mota têm alguma limitação para realizar esse trajecto?

Saber com antecedência, quando, e onde parar para comer, reabastecer de combustível, e descansar, poupar-lhe-á tempo precioso que pode utilizar para desvios ou para seguir eventuais rotas alternativas. Ter rotas de reserva e o tempo para as tomar pode ser da maior importância se achar um obstáculo demasiado difícil de transpor, desafios meteorológicos, ou uma obstrução da estrada. Poder ter uma solução alternativa pode significar a diferença entre chegar ao seu ponto de paragem nocturno dentro do horário previsto, ou ter de acampar na natureza em território desconhecido.

Tendo tudo isso em conta, lembre-se de verificar a previsão do tempo, e leve consigo um Mapa. Sim, um mapa de papel à moda antiga, pode e deve estar disponível para quando a tecnologia falhar. E na nossa experiência, tanto os sistemas de GPS como os mapas falham. Assim, ter os dois é útil para complementar as falhas um do outro.

3 – Prepare a Mota

Antes de partir, a sua moto deve estar em boa forma para assumir o esforço de viagem. E quanto mais quilómetros pretender percorrer, mais minuciosa deverá ser a inspecção da sua mota.

Verifique os intervalos da manutenção de rotina da sua montada, e veja se há alguma substituição de peças importantes a surgir, ou se fazer uma revisão é suficiente. A verdade é que, quer esteja a fazer viagens de longa distância ou apenas alguns dias de viagem, a simples verificação dos níveis de óleo, mudança de filtros, pode não o ser. Se precisar de substituir algo importante, faça-o agora..

O mesmo se aplica a quaisquer sinais de deterioração das peças de maior desgaste. Pneus, corrente, pinhão, cremalheira, pastilhas de travão, ou quaisquer outras peças que se desgastam com mais frequência, devem ser verificados.

Iniciar uma viagem de mota com peças já desgastadas custar-lhe-á mais à frente, pelo caminho. Na sua carteira, e no tempo em que perder a substituição dessas peças. Tenha em mente que em alguns lugares a disponibilidade de peças pode não ser tão fácil como comprá-las online ou apenas conduzir até ao concessionário local para uma reparação rápida. E pode acabar por encurtar, ou atrasar seriamente a sua viagem de motocicleta.

Considere a possibilidade de frequentar um curso básico de mecânica para poder reparar avarias simples, por si próprio, na estrada.

4 – Escolha o Equipamento Certo

O equipamento certo para qualquer viagem pode variar muito, dependendo de onde a sua rota o levar, e das condições meteorológicas que se fizerem sentir.

Os equipamentos mais básicos como capacete, casaco, calças, luvas, e botas podem não ser os mais adequados para as suas condições de viagem. Tempo quente, tempo frio, tempo húmido, todos têm desafios particulares. E se percorrer longas distâncias, atravessando várias mudanças climáticas, mais difícil ainda se torna a tarefa.

casaco de malha de polyester totalmente ventilado pode ser a escolha certa para atravessar uma auto-estrada no deserto, mas não para passeios de alta montanha. 

Para o tempo frio, pode ser necessária uma sobreposição de camadas mais complicada.

E para viagens essencialmente em estrada, poderá querer equipar-se com um colete de airbag para uma protecção melhorada..

A única coisa de que não se pode mesmo esquecer é de levar equipamento de chuva. Conduzir com material molhado e num clima frio pode ser uma situação potencialmente perigosa devido ao risco de hipotermia.

Reserve tempo para pesquisar a meteorologia ao longo do percurso, bem como as médias dos últimos anos, e estar preparado para enfrentar os desafios que a Natureza lhe lança.

KTM-1290-Adventure-S-riding-portugal

5 – Prepare As Suas Bagagens Com O Essencial E Com Antecedência

Fazer as malas correctamente, de uma maneira geral, é levar apenas o que precisa. O excesso de bagagem é algo que muitos motociclistas costumam levar, e do qual não beneficiam.

Acredite. Pode fazer exactamente a mesma viagem sem muitas das coisas que acha que precisa, mas de que realmente, não tem necessidade alguma. 

Fazer as malas corretamente para uma viagem de mota, é também procurar a redução de peso. O peso é um factor enorme no conforto de condução, pois não só afecta o desempenho geral como também o manuseamento da mota, tornando-a mais difícil de conduzir e de levantar.

Adicionar demasiado peso, ou adicionar peso de forma desigual, desloca o centro de gravidade da mota, dando uma sensação de desequilíbrio na condução, e em última análise tornando-a menos segura.

O melhor mesmo, é deixar para trás todas as coisas desnecessárias que não comprometam as suas viagem de mota.

Não faça as malas à última da hora. Ter tudo verificado, duplamente, antes do tempo, pode poupar-lhe adiamentos de partida. Descobriu mesmo antes de partir que se esqueceu de algo importante, ou que tem uma mota desequilibrada, não é agradável. Não corra riscos, coloque toda a bagagem e faça um test drive com a mota carregada.

Para além dos objectos mais elementares e que sem o quais certamente não sairia de casa, como a sua carteira ou telefone, existem alguns objectos absolutamente essenciais que não se deve esquecer de colocar na sua bagagem.

O Equipamento Essencial

  • Água
  • Comida
  • Documentos
  • GPS/Mapa
  • Kit de primeiros-socorros
  • Kit de ferramentas 
  • Kit de reparação de furos
  • Lanterna
  • Tampões para os ouvidos
  • Carregador de telefone
  • Mudas de roupa - algumas t-shirts - par de meias e roupa interior extra. Não exagere. Pode sempre lavar roupa ao longo da viagem.

Se planeia fazer campismo de mota terá de adicionar à lista de bagagem:

  • Tenda
  • Saco cama
  • Colchão de campismo
  • Equipamento para cozinhar
motorcycle-camping

6 – Descanso, Hidratação, Necessidades Nutricionais 

Tal como a sua mota, o seu corpo precisa da manutenção e dos cuidados adequados. E, para poder desfrutar da viagem, deve também mantê-lo em boas condições. 

Não digo que precisa de se tornar o tipo mais fit do seu ginásio local. Conheço alguns motociclistas que conduziram toda a sua vida em viagens de longa distância e que têm uma barriga que prova que a vida foi boa para eles.

No entanto, em cada viagem de mota, há um nível de fadiga associado. Hidratar-se regularmente, alimentar-se bem e de forma nutricionalmente correcta, e ter consigo snacks saudáveis que forneçam alta energia, pode aliviar alguma da fadiga e das dores musculares.

Mantenha a água a fluir, a comida a chegar, e saiba quando parar e descansar. O seu corpo irá agradecer-lhe.

What-not-to-pack-motorcycle-travel
Esqueça as batatas fritas e os chocolates, pois só lhe fornecerão energia a curto prazo

7 – Verifique A Condição Da Sua Mota Regularmente

Todos viajamos para fugir à rotina. Mas a rotina em certas pequenas doses é também essencial para prevenir futuras dores de cabeça. 

Crie a sua rotina de verificação da mota. Faça-o pela manhã ou quando chegar ao ponto de paragem final do dia. Faça-o sempre que parar, mas faça-o. A maioria das vezes, é provável que não encontre nada de errado com a mota. No entanto, estar atento aos sinais de desgaste precoce apenas lhe custará 5 a 10 minutos diários, e pode ajudá-lo a evitar ter de lidar com um problema de paragem total mais adiante na viagem. 

Verifique:

  • A temperatura do motor
  • Fugas de óleo 
  • A condição da corrente, pinhão e cremalheira, e a sua tensão
  • O estado dos pneus, pressão, e qualquer sinal de furos, pregos, ou cortes

8 – Partilhe O Itinerário E Rota Com Amigos E Família

Ninguém quer ter uma emergência enquanto viaja. Mas caso isso aconteça, vai querer ter alguém que saiba exactamente qual é o seu percurso em cada etapa do seu trajecto, e que possa identificar a sua possível localização.

Eu sei que para muitos, embarcar em viagens de motociclismo é uma evasão. No entanto, fugir dos seus amigos e família pode não ser a escolha acertada. É provável que que queiram saber onde está e para onde se dirige. E podem desempenhar um papel importante para o encontrar, caso seja necessário.

Partilhe uma cópia detalhada da sua rota e itinerário com pelo menos uma pessoa da sua confiança. E pela sua saúde, envie uma mensagem à sua mulher no final de cada dia de viagem. 

Safe Rides!

Plan, Ride, Live, Repeat! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on reddit
Share on whatsapp
Share on email

4 comentários em “Motorcycle Travel 8 Top Tips”

Deixe o seu Comentário

On Key

Publicações Relacionadas

The-Basics-Of-Motorcycle-Camping
Guias e Dicas
gustavo@2wheelsonroad.com

O Essencial do Moto Camping

Is Motorcycle Camping an Essential on Part of Adventure Travel ? It doesn’t take much to turn a road trip into an epic ride. Yet,

Ler mais

As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

Viajar de mota sempre foi uma forma procurada de explorar novos lugares, e provavelmente sê-lo-á ainda mais depois da pandemia de Covid-19.

Como temos vindo a assistir ao longo dos anos, as motas como meio de transporte de viagens, cresceram em popularidade devido às infinitas possibilidades que oferecem. As motas de aventura, em particular, são agora mais populares do que nunca. E essa tendência é de crescimento.

Podem levá-lo a lugares de outro modo inacessíveis, e proporcionar a oportunidade de desfrutar de paisagens fora do alcance de outros veículos motorizados. 

Com isso em mente, há muitas pessoas que olham para as viagens de motociclismo como meio de ir a determinados lugares, ver coisas novas, e fazer parte de uma cultura que não conhece fronteiras.

Também o pode fazer, e nada o pode fazer recuar!

Motorcycle-Travel-8-top-tips

No entanto, viagens de mota envolvem uma grande dose de planeamento.

Quer esteja apenas a iniciar-se no motociclismo de viagem, ou já conduza há alguns anos e esteja agora a considerar ir na sua primeira viagem de mota, alguns factores essenciais não podem ser menosprezados.

Embora seja impossível estar demasiado preparado, conhecer os seus limites, e os da sua mota, é fundamental. Conhecer os problemas que podem ocorrer e planear para eles, pode fazer toda a diferença.

2WheelsOnRoad - As 8 Melhores Dicas Para Viajar De Mota

Aqui estão as nossas 8 melhores dicas para viajar de mota, que podem ser úteis ao planear a sua próxima, ou se for esse o caso, a sua primeira de muitas aventuras de motociclismo de viagem:

1 – Escolha a Mota Certa

Não há escolha certa ou errada na mota que escolhe para viajar. Hoje em dia, muitas pessoas preferem a versatilidade das "Adventure Bikes". Mas tudo se resume ao tipo de viagem que se faz, e ao terreno que a acompanha. 

Vai conduzir maioritariamente em longos troços de auto-estrada? Provavelmente a melhor escolha será uma mota de turismo que lhe possa proporcionar mais conforto e melhor protecção contra o vento.

A sua viagem vai incluir mais etapas fora de estrada? Provavelmente vai querer optar por uma mota mais leve, Dual Sport ou Enduro que possa ser mais fácil de manusear em off-road mais técnico.

A fazer uma mistura de ambos? Talvez uma "Adventure Bike" seja a escolha certa, proporcionando a versatilidade necessária para ir aos lugares que deseja, sem abdicar de algum do conforto em estrada.

No entanto, ainda terá de colocar na equação, a autonomia, e o peso da mota. O ponto de equilíbrio é o que se adaptar às suas necessidades de condução.

Triumph-Tiger-Motorcycle-Adventure-Travel
"Adventure Bikes" podem levá-lo aos mais diversos lugares, dentro e fora de estrada

2 – Planeie A Rota

Escolher o destino é uma coisa. Simples e fácil. Basta procurar na sua "bucket list" de viagens de mota, e escolher a que pretende realizar. 

Outra coisa é planear a rota para lá chegar. É aqui que as coisas se complicam um pouco mais, e porque é que é importante planear com antecedência. Quais são os desafios que terá de enfrentar no percurso para chegar ao seu destino? Vai atravessar diferentes estados ou países, com regras de trânsito diferentes? Vai para ou através de áreas remotas? A sua rota inclui troços off-road? Quanto tempo vai durar a sua viagem de mota? Você ou a sua mota têm alguma limitação para realizar esse trajecto?

Saber com antecedência, quando, e onde parar para comer, reabastecer de combustível, e descansar, poupar-lhe-á tempo precioso que pode utilizar para desvios ou para seguir eventuais rotas alternativas. Ter rotas de reserva e o tempo para as tomar pode ser da maior importância se achar um obstáculo demasiado difícil de transpor, desafios meteorológicos, ou uma obstrução da estrada. Poder ter uma solução alternativa pode significar a diferença entre chegar ao seu ponto de paragem nocturno dentro do horário previsto, ou ter de acampar na natureza em território desconhecido.

Tendo tudo isso em conta, lembre-se de verificar a previsão do tempo, e leve consigo um Mapa. Sim, um mapa de papel à moda antiga, pode e deve estar disponível para quando a tecnologia falhar. E na nossa experiência, tanto os sistemas de GPS como os mapas falham. Assim, ter os dois é útil para complementar as falhas um do outro.

3 – Prepare a Mota

Antes de partir, a sua moto deve estar em boa forma para assumir o esforço de viagem. E quanto mais quilómetros pretender percorrer, mais minuciosa deverá ser a inspecção da sua mota.

Verifique os intervalos da manutenção de rotina da sua montada, e veja se há alguma substituição de peças importantes a surgir, ou se fazer uma revisão é suficiente. A verdade é que, quer esteja a fazer viagens de longa distância ou apenas alguns dias de viagem, a simples verificação dos níveis de óleo, mudança de filtros, pode não o ser. Se precisar de substituir algo importante, faça-o agora..

O mesmo se aplica a quaisquer sinais de deterioração das peças de maior desgaste. Pneus, corrente, pinhão, cremalheira, pastilhas de travão, ou quaisquer outras peças que se desgastam com mais frequência, devem ser verificados.

Iniciar uma viagem de mota com peças já desgastadas custar-lhe-á mais à frente, pelo caminho. Na sua carteira, e no tempo em que perder a substituição dessas peças. Tenha em mente que em alguns lugares a disponibilidade de peças pode não ser tão fácil como comprá-las online ou apenas conduzir até ao concessionário local para uma reparação rápida. E pode acabar por encurtar, ou atrasar seriamente a sua viagem de motocicleta.

Considere a possibilidade de frequentar um curso básico de mecânica para poder reparar avarias simples, por si próprio, na estrada.

4 – Escolha o Equipamento Certo

O equipamento certo para qualquer viagem pode variar muito, dependendo de onde a sua rota o levar, e das condições meteorológicas que se fizerem sentir.

Os equipamentos mais básicos como capacete, casaco, calças, luvas, e botas podem não ser os mais adequados para as suas condições de viagem. Tempo quente, tempo frio, tempo húmido, todos têm desafios particulares. E se percorrer longas distâncias, atravessando várias mudanças climáticas, mais difícil ainda se torna a tarefa.

casaco de malha de polyester totalmente ventilado pode ser a escolha certa para atravessar uma auto-estrada no deserto, mas não para passeios de alta montanha. 

Para o tempo frio, pode ser necessária uma sobreposição de camadas mais complicada.

E para viagens essencialmente em estrada, poderá querer equipar-se com um colete de airbag para uma protecção melhorada..

A única coisa de que não se pode mesmo esquecer é de levar equipamento de chuva. Conduzir com material molhado e num clima frio pode ser uma situação potencialmente perigosa devido ao risco de hipotermia.

Reserve tempo para pesquisar a meteorologia ao longo do percurso, bem como as médias dos últimos anos, e estar preparado para enfrentar os desafios que a Natureza lhe lança.

KTM-1290-Adventure-S-riding-portugal

5 – Prepare As Suas Bagagens Com O Essencial E Com Antecedência

Fazer as malas correctamente, de uma maneira geral, é levar apenas o que precisa. O excesso de bagagem é algo que muitos motociclistas costumam levar, e do qual não beneficiam.

Acredite. Pode fazer exactamente a mesma viagem sem muitas das coisas que acha que precisa, mas de que realmente, não tem necessidade alguma. 

Fazer as malas corretamente para uma viagem de mota, é também procurar a redução de peso. O peso é um factor enorme no conforto de condução, pois não só afecta o desempenho geral como também o manuseamento da mota, tornando-a mais difícil de conduzir e de levantar.

Adicionar demasiado peso, ou adicionar peso de forma desigual, desloca o centro de gravidade da mota, dando uma sensação de desequilíbrio na condução, e em última análise tornando-a menos segura.

O melhor mesmo, é deixar para trás todas as coisas desnecessárias que não comprometam as suas viagem de mota.

Não faça as malas à última da hora. Ter tudo verificado, duplamente, antes do tempo, pode poupar-lhe adiamentos de partida. Descobriu mesmo antes de partir que se esqueceu de algo importante, ou que tem uma mota desequilibrada, não é agradável. Não corra riscos, coloque toda a bagagem e faça um test drive com a mota carregada.

Para além dos objectos mais elementares e que sem o quais certamente não sairia de casa, como a sua carteira ou telefone, existem alguns objectos absolutamente essenciais que não se deve esquecer de colocar na sua bagagem.

O Equipamento Essencial

  • Água
  • Comida
  • Documentos
  • GPS/Mapa
  • Kit de primeiros-socorros
  • Kit de ferramentas 
  • Kit de reparação de furos
  • Lanterna
  • Tampões para os ouvidos
  • Carregador de telefone
  • Mudas de roupa - algumas t-shirts - par de meias e roupa interior extra. Não exagere. Pode sempre lavar roupa ao longo da viagem.

Se planeia fazer campismo de mota terá de adicionar à lista de bagagem:

  • Tenda
  • Saco cama
  • Colchão de campismo
  • Equipamento para cozinhar
motorcycle-camping

6 – Descanso, Hidratação, Necessidades Nutricionais 

Tal como a sua mota, o seu corpo precisa da manutenção e dos cuidados adequados. E, para poder desfrutar da viagem, deve também mantê-lo em boas condições. 

Não digo que precisa de se tornar o tipo mais fit do seu ginásio local. Conheço alguns motociclistas que conduziram toda a sua vida em viagens de longa distância e que têm uma barriga que prova que a vida foi boa para eles.

No entanto, em cada viagem de mota, há um nível de fadiga associado. Hidratar-se regularmente, alimentar-se bem e de forma nutricionalmente correcta, e ter consigo snacks saudáveis que forneçam alta energia, pode aliviar alguma da fadiga e das dores musculares.

Mantenha a água a fluir, a comida a chegar, e saiba quando parar e descansar. O seu corpo irá agradecer-lhe.

What-not-to-pack-motorcycle-travel
Esqueça as batatas fritas e os chocolates, pois só lhe fornecerão energia a curto prazo

7 – Verifique A Condição Da Sua Mota Regularmente

Todos viajamos para fugir à rotina. Mas a rotina em certas pequenas doses é também essencial para prevenir futuras dores de cabeça. 

Crie a sua rotina de verificação da mota. Faça-o pela manhã ou quando chegar ao ponto de paragem final do dia. Faça-o sempre que parar, mas faça-o. A maioria das vezes, é provável que não encontre nada de errado com a mota. No entanto, estar atento aos sinais de desgaste precoce apenas lhe custará 5 a 10 minutos diários, e pode ajudá-lo a evitar ter de lidar com um problema de paragem total mais adiante na viagem. 

Verifique:

  • A temperatura do motor
  • Fugas de óleo 
  • A condição da corrente, pinhão e cremalheira, e a sua tensão
  • O estado dos pneus, pressão, e qualquer sinal de furos, pregos, ou cortes

8 – Partilhe O Itinerário E Rota Com Amigos E Família

Ninguém quer ter uma emergência enquanto viaja. Mas caso isso aconteça, vai querer ter alguém que saiba exactamente qual é o seu percurso em cada etapa do seu trajecto, e que possa identificar a sua possível localização.

Eu sei que para muitos, embarcar em viagens de motociclismo é uma evasão. No entanto, fugir dos seus amigos e família pode não ser a escolha acertada. É provável que que queiram saber onde está e para onde se dirige. E podem desempenhar um papel importante para o encontrar, caso seja necessário.

Partilhe uma cópia detalhada da sua rota e itinerário com pelo menos uma pessoa da sua confiança. E pela sua saúde, envie uma mensagem à sua mulher no final de cada dia de viagem. 

Safe Rides!

Plan, Ride, Live, Repeat! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on reddit
Share on whatsapp
Share on email

4 comentários em “Motorcycle Travel 8 Top Tips”

Deixe o seu Comentário

On Key

Publicações Relacionadas

The-Basics-Of-Motorcycle-Camping
Guias e Dicas
gustavo@2wheelsonroad.com

O Essencial do Moto Camping

Is Motorcycle Camping an Essential on Part of Adventure Travel ? It doesn’t take much to turn a road trip into an epic ride. Yet,

Ler mais
pt_PTPortuguês